Medidas Simples Podem Contribuir para Saúde Auditiva

publicidade

Essa doença pode começar desde o ventre materno com com problemas de má-formação na orelha interna do bebê ou com problemas de infecção gestacional, por exemplo, que também pode comprometer essa audição. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Otologia, de três a cinco crianças em cada mil nascidas no país já nascem com deficiência auditiva, sabia?

Além disso, a surdez pode ser adquirida ao longo da vida, infelizmente.  Pelo menos 800 milhões de pessoas sofrem alguma perda auditiva no mundo, entre as quais mais de 15 milhões de brasileiros têm problemas auditivos, dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). Dessa forma, é fundamental que o paciente procure um especialista na área caso pare de escutar, pois quanto mais cedo tratar melhores serão os resultados. Existe várias possibilidades de diagnóstico: rolha de cera - cerumin que está atrapalhando a audição até uma perda induzida por ruídos excessivos ou induzida por medicações fortes, tumores, acidentes ou traumas.

Mas calma!  A prevenção é a palavra chave do dr. Alexandre  para cuidar da sua saúde auditiva:

1- Nunca manipule o seu ouvido com haste flexível, com grampo de caneta, pois pode levar a traumas no tímpano e ouvido que pode causar perda da audição;

2- Automedicação sem orientação médica ou receita caseira como azeite quente;

3- Evitar ficar próximo de caixas de sim e moderação no uso de fones de  ouvidos sempre com o volume até a altura indicada. 

4- Para garotada uma alerta e cuidado com o som auto no carro e lugares fechados ( que não vaza). Acima de 85 decibéis ainda são piores.

5- Após o nascimento do bebê faça o teste da orelhinha e fique atento na fase da alfabetização da criança.

6- Atenção qualquer sensação incômoda como as otites, procure logo um otorrinolaringologista.

7- Você deve assoar o nariz duas vezes ao dia, de forma suave. Esse procedimento evitará que secreções entrem nos ouvidos causando dor e pressão, zumbido e perda auditiva.

8- Em um estudo realizado foi evidenciado a associação de alto consumo de carboidratos a maior predisposição de desenvolvimento de perda auditiva relacionada a idade (2). SOS Alimentação saudável ajuda na audição, sabia?  

9- Um estudo realizado em Boston mostrou que um Índice de Massa Corporal maior (IMC maior ou igual a 25) e maior circunferência da cintura estão relacionados com um aumento do risco de perda auditiva. Atividades físicas regulares com uma alimentação saudável diminui o risco de perda auditiva.

publicidade
publicidade
publicidade