Alterações na pele durante a gravidez

Evitar a exposição solar, utilizar filtro solar e produtos adequados para gestantes podem minimizar os efeitos

publicidade

A gravidez proporciona intensas mudanças no organismo da mulher, visíveis ou não. Além do barrigão, pode-se também notar diversas alterações na pele, algumas positivas e outras nem tanto. Começando com o lado bom, as grávidas tendem a ter a pele mais brilhante devido ao aumento do fluxo sanguíneo, que provoca um rejuvenescimento e as já famosas mudanças hormonais, que fazem com que as glândulas sebáceas entrem em grande produção. 

Porém, a pele das mulheres grávidas também pode gerar manchas e outras modificações não tão agradáveis. De acordo com a  dermatologista Fabiana Addario, a gravidez é caracterizada por uma série de alterações hormonais onde as manchas são muito frequentes. Asmulheres grávidas devem usar o protetor solar fator maior ou igual a 30, com camadas generosas, várias vezes por dia, pelo menos às 8h, 12h e 16h.

Gestante passando creme em sua barriga - Foto: Piotr Marcinski/ShutterStock

Cloasma e Linea Nigra

Quem tem a pele mais escura, pode ter maior propensão para o cloasma, que são machas amareladas ou acastanhadas que aparecem no rosto. É causado pelas transformações hormonais da gravidez. Como Fabiana disse, para prevenir o ideal é evitar a exposição ao sol e usar protetor solar. “Devem, além do protetor, evitar os horários de maior incidência da radiação solar (das 10h às 16h) e usar chapéus e óculos escuros”.

A Linea Nigra também é bem comum na gravidez: é aquela linha escura que vai do umbigo ao centro do osso púbico. Essa linha sempre existiu, mas são as mudanças hormonais que a deixam visível. Depois de um tempo do parto, ela some assim como as manchas do cloasma.

Espinhas e produtos adequados

Fabiana também conta que é comum o aumento de espinhas e que as grávidas devem ficar atentas caso queiram tomar alguma medicação. “Nem todas as medicações usadas habitualmente são liberadas pela ANVISA para o uso em gestantes. Por exemplo, medicamentos ou sabonetes à base de Ácido Salicílico devem ser substituídos por outros sem essa substância. Ácidos Retinoicos e seus derivados também são contraindicados. Já os Ácidos Azelaico, Glicólicos e algumas vitaminas são liberados”.

Estrias durante  gravidez

Outra alteração recorrente nas gestantes são as estrias. “Elas também são queixas comuns e devem ser evitadas com hidratantes, de preferência sem cheiro para não piorar o enjoo. Tanto os hidratantes faciais como corporais não devem conter Ureia acima de 3%” A dermatologista afirma que o ideal é evitar a automedicação e procurar especialistas para tratar essas mudanças na pele.

publicidade
publicidade