Parto Harmonizado

publicidade

Magia e encantamento

Não existe um momento tão mágico e tão sublime na vida de uma mulher, como o do nascimento de um filho, e na verdade, pouco importa se é do primeiro, do segundo ou do terceiro. A emoção pode ser maior ou menor em cada nascimento, mas o momento será sempre de muita expectativa e muito valor.

O parto pode ser Normal, Natural, Fórceps, Cócoras, aquático, Leboyer ou Cesárea, tanto faz, o que importa, além da saúde da mãe e do bebê, é a maneira como se acolhe esta criança no momento de sua chegada ao mundo. O parto deve ser calmo e sem traumas, algo emocionante e alegre que proporcione lembranças agradáveis para o resto da vida do casal.

HARMONIZANDO O NASCIMENTO - Uma equipe especial

O PARTO HARMONIZADO significa dar total assistência à mãe e ao bebê da forma mais natural e acolhedora possível. É necessário procurar atender às necessidades individuais e os desejos de cada gestante, e dar a ela o tipo de assistência de que necessita. Não podemos, jamais, abrir mão das medidas de segurança, aprendidas ao longo dos anos, que previnem complicações. Não podemos nos esquecer dos benefícios que a ciência oferece hoje, pois outrora, gestantes e bebês sofriam complicações irreversíveis.

É fundamental para o Parto Harmonizado:

Atender ao pedido da gestante quanto ao tipo de parto que pretende ter, não se esquecendo jamais de garantir segurança e o bem estar da mãe e do bebê.

Incentivar o parto normal criando um ambiente físico e emocional propício à sua realização.

Garantir um pré-natal que deixe a gestante sempre bem informada sobre os sintomas comuns e as preocupações de cada fase do desenvolvimento do bebê. A grávida deverá ter liberdade para poder esclarecer quaisquer dúvidas, e deverá realizar todos os exames necessários não só para o seu bem estar, como também para o bem estar do bebê. Estes exames são determinados pelo obstetra ou pela equipe responsável.

A gestante ser preparada para entender e encarar as "dores do parto" como uma coisa NATURAL, que pode ser SUPORTADA e AMENIZADA por meios farmacológicos. É importante, também, que obtenha conhecimento da evolução da gravidez, através de leitura, de informações da equipe médica e de cursos especializados para gestantes (incentivo ao parto normal). Além disso, é preciso que conheça detalhes sobre a anestesia precoce (analgesia de parto).

Tanto no momento do trabalho de parto, como da internação ter por perto o marido ou alguém da família que a faça se sentir mais segura e confiante.

Contar, durante o trabalho de parto, com uma obstetriz especializada que possa, com exclusividade, dar a ela atenção psicológica individualizada que a encoraje nos momentos mais difíceis. Um anestesista experiente deve estar presente para o atendimento.

Garantir medidas que facilitem a evolução do trabalho de parto (indução das contrações), amenizem o desconforto das dores das contrações (analgésicos e analgesia) e evitem seqüelas futuras (episiotomia).

Garantir, durante a evolução do trabalho de parto, um ambiente agradável que pode ser obtido através de recursos descritos a seguir.

ASSISTÊNCIA AO PARTO - Um ambiente ideal

APOIO

É fundamental que neste momento marido, companheiro, obstetriz responsável e médico obstetra estejam em perfeita sintonia e transmitam, à gestante, total confiança e disponibilidade para ajudar durante o trabalho de parto. A grávida neste momento tende a sentir-se solitária, e necessita de cuidados médicos, além de massagens, carinho e informações sobre o processo que está vivenciando. A confiança que deposita naqueles que estão ao seu redor deve ser a máxima possível. Deve haver competência, compreensão, e respeito para com ritmo e os tempos que precedem o parto normal.

SILÊNCIO, ILUMINAÇÃO E AMBIENTE ACOLHEDOR

Devem ser evitadas conversas paralelas desinteressantes, vozes de comando alteradas e sons que possam perturbar o bem estar da gestante. Ruídos de ambientes vizinhos e, o entra e sai de pessoas, o tempo todo podem perturbar o clima de paz. A iluminação à meia luz, ou a penumbra podem melhorar ainda mais o relaxamento. O uso de abajures, lâmpadas fracas, ou simplesmente o fechar das cortinas, tornam o cenário mais acolhedor e íntimo.

MÚSICA

Para algumas mamães é relaxante e inspiradora.

POSICIONAMENTO

Algumas posições melhoram o fluxo sanguíneo do útero, e podem dar mais conforto à gestante. A posição preferencial é a do corpo virado para o lado esquerdo.

MOVIMENTAÇÃO

Se for possível, procurar evitar que a mulher fique o tempo todo deitada. A mobilidade auxilia o movimento dos ossos da bacia e ajuda a diminuir o tempo do trabalho de parto.

MASSAGENS

A sensação desagradável das contrações diminui com as massagens, pois estas competem com as mensagens de dor enviadas ao cérebro pelas contrações uterinas do trabalho de parto. Estas massagens devem ser aplicadas por profissionais competentes, nas costas (durante as contrações) e nos ombros e pescoço (entre as contrações), pois ajudam a relaxar. A massagem suave na barriga, braços e pernas dão a sensação de apoio físico e companheirismo. Todas elas são de grande valor.

RESPIRAÇÃO

Entre as contrações a respiração deve ser calma e profunda proporcionando um maior relaxamento. Durante a contração deve ser mais acelerada, começando lentamente e tornando-se mais curta em seu auge (como cachorinho), e voltando a ficar longa conforme a contração vai diminuindo a intensidade. Este tipo de respiração aumenta a oxigenação do bebê e proporciona um agradável relaxamento durante o intervalo das contrações.

USO DA ÁGUA

O chuveiro sobre as costas é relaxante e pode diminuir a sensação desagradável das contrações. Água muito quente pode causar queda de pressão.

RELAXAMENTO

A tensão exagerada durante as contrações de trabalho de parto pode representar uma força contrária à evolução das contrações e da dilatação, o que leva ao aumento da dor. O relaxamento ameniza a sensação angustiante das contrações e faz com que a gestante se desligue das preocupações do mundo exterior, o que diminui o tempo entre o início das contrações e o nascimento do bebê.

BANHO DO BEBÊ LOGO APÓS O PARTO -O primeiro sentimento de ser pai

Para muitos homens o verdadeiro sentimento da paternidade surge com o nascimento do bebê. Durante o pré-natal o seu papel foi de um importante coadjuvante que ajudou sua mulher sentir-se protegida e segura. Logo após o momento mágico do nascimento, com o primeiro contato físico com seu filho, inicia-se a verdadeira carreira de pai. Nesta hora, com ajuda de uma obstetriz experiente, os braços do homem dão apoio e segurança para que seu filho comece a explorar seu corpinho dentro d'água. Na água, flutuando, o bebê é capaz de perceber-se como gente, sentindo seus braços e pernas em um ambiente semelhante ao da bolsa amniótica que ele acabou de deixar porém muito mais livre e solto. Esta rica experiência que marca o início dos laços familiares, faz com que o pai estreite o vínculo com seu filho, que agora é alguém pelo qual se sentirá responsável.

A PRIMEIRA MAMADA - O primeiro contato físico com seu filho

Não existe recompensa maior para uma mãe, depois de nove meses de espera, do que ser capaz de nutrir seu filho. E, nada mais reconfortante para o bebê, do que ser alimentado por sua mãe.

O vínculo emocional que se forma neste processo é altamente gratificante para ambos. A mãe sente-se plena e capaz de proteger e cuidar de seu rebento e, ao bebê, é garantido um alicerce seguro para seu desenvolvimento psico-físico-emocional.

Uma maneira de a mãe perceber a importância da amamentação é colocar o bebê para mamar logo após o nascimento. Este momento de esplendor deve estar harmonizado com um ambiente adequado para chegada do bebê. O ideal é que a claridade não seja tão intensa e, o som das vozes mais baixo para que o bebê sinta um clima de paz e harmonia. Logo ao nascer o bebê é colocado sobre o corpo da mãe, num contato pele com pele. Este contato inicial é tão intenso para ambos, que regulará a freqüência respiratória e os batimentos cardíacos do bebê acalmando-o, e isto estimulará os hormônios responsáveis pela lactação, despertando no bebê o instinto de ir em busca do seio materno. É um momento de pura emoção. Amamentar é um ato de carinho. É um direito da mãe e uma benção para o bebê.

publicidade
publicidade