Para auxiliar no combate ao Zika vírus, Elsevier oferece acesso online gratuito aos mais atuais conteúdos científicos baseados em evidências

Resource Center Zika Virus - em português e espanhol - reúne tudo o que é publicado sobre a doença nas diversas plataformas da Elsevier

publicidade

Mosquitos Aedes Aegypti que carregam a bactéria Wolbachia - encontrada no interior das células de 60% de todas as espécies de insetos – são consideravelmente menos capazes de transmitir o vírus Zika, dizem pesquisadores da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) no primeiro relatório publicado sobre o efeito da Wolbachia sobre o Zika.  A conclusão é o resultado de um estudo publicado no dia 4 de maio de 2016 na revista Cell Host & Microbe.

Pesquisas como esta e revisões, editoriais, correspondências e comentários sobre o Zika estão reunidas e com acesso gratuito, agora, no Resource Center Zika Virus (http://zika-virus-resource-center.elsevier.com.br/), da Elsevier.

Em um momento em que o Ministério da Saúde brasileiro afirma que ainda há muitas questões sem resposta sobre o assunto, a Elsevier abre seu conteúdo pago publicado nas revistas The Lancet e plataformas ScienceDirect, ClinicalKey, Mendeley, Scopus e SciVal e o disponibiliza gratuitamente, em português e espanhol, para ajudar a comunidade científica, profissionais de saúde, gestores de políticas públicas e a população em geral a entender e a lidar melhor com o surto.

Assim, a empresa democratiza no Brasil e na América Latina o acesso à informação mais atual e confiável, publicada em veículos científicos reconhecidos internacionalmente presentes em seu portfólio e também no Resource Center institucional, criado em inglês, para reunir todas essas fontes de pesquisa.

A editora é responsável por cerca de 25% de todo o conteúdo científico publicado no mundo, entre diversos livros e revistas científicas, informações sobre medicamentos, orientações clínicas e educação para pacientes. O conteúdo apresentado no Resource Center Zika Virus é revisado por médicos e editores profissionais, atualizado com as mais recentes e abrangentes pesquisas e informações  baseadas em evidências. Segundo o diretor de Elsevier Brasil, Claudio Della Nina, “a iniciativa faz parte de um esforço da empresa de facilitar o acesso à informação, unificando tudo o que é publicado sobre a doença nas diversas plataformas da Elsevier”.

O Resource Center também faz conexão com outros recursos de pesquisa oficiais, como o da agência norte-americana Centers for Disease Control and Prevention (CDC) e o da Organização Mundial da Saúde (OMS). Além disso, disponibiliza links para dados do Scopus e do SciVal, plataformas que fornecem uma visão geral sobre as tendências globais da pesquisa sobre o Zika; e para o Mendeley, que estabeleceu o Grupo de Referência sobre o vírus Zika com o objetivo de compartilhar referências de artigos relevantes, apoiando o trabalho da comunidade científica na descoberta de uma vacina. Durante a epidemia do Ebola, a Elsevier também desenvolveu um centro de informação similar.

Mais conteúdos científicos sobre o Zika Vírus em diversas soluções da Elsevier

A Elsevier ainda oferece acesso às informações baseadas em evidências e pesquisas científicas para o combate ao Zika na fonte de busca clínica ClinicalKey. Os tópicos são atualizados em tempo real na medida em que novas informações são indexadas na plataforma, como, por exemplo, artigos na íntegra: Microcephaly and Zika virus infection(Março, 2016); abstracts do Medline: History, epidemiology, and clinical manifestations of Zika: a systematic review (Abril, 2016); e imagens: Reported dengue-like illness and microcephaly in northeastern Brazil, 2015 (Março, 2016).

Outra solução da Elsevier que também oferece evidências para apoiar o trabalho dos pesquisadores é o ScienceDirect, que abriga quase 1/4 do conteúdo científico, técnico e médico revisado por pares no mundo. Mais de 15 milhões de pesquisadores, profissionais de saúde, professores, estudantes e profissionais da informação usam o ScienceDirect como fonte confiável, com seus 2.500 periódicos e mais de 33.000 títulos de livros.

Mosquito Aedes Aegypti sobre a pele sugando sangue - Foto: mrfiza/ShutterStock.com

publicidade
publicidade