O exercício físico como efeito protetor de doenças durante a gestação

publicidade

A gestação promove alterações endócrinas e metabólicas para proporcionar um ambiente ótimo para o feto.

Estas alterações provocam mudanças no centro de apetite e fome (Sistema Nervoso Central) aumentando sensação de fome (hiperfagia).

A mulher quando está gestando necessita maior aporte energético, pois seu metabolismo está acelerado, devido ao aumento dos tecidos e alterações sistêmicas (Ex: aumento da quantidade de sangue, útero, mamas, crescimento fetal, etc).

As necessidades energéticas para uma gestação são de aproximadamente 80.000 Kcal, ou seja, em média 300 Kcal por dia a mais. No entanto, devido aos maus hábitos alimentares e a crenças como “comer por dois”, a gestante pode aumentar o peso em excesso.

O exercício físico como efeito protetor de doenças durante a gestação

Durante a gestação as alterações hormonais podem produzir sonolência e a conhecida “moleza” e assim provocar diminuição do nível de atividade física, diminuindo o gasto calórico. A somatória destes 2 fatores: excesso de ingestão alimentar e diminuição do gasto calórico aumentam o risco de diabetes e hipertensão gestacional, pré-eclampsia, retenção de peso no pós parto e parto prematuro.

Pesquisas recentes têm observado a relação entre o nível de atividade física (qualquer movimento que aumente o gasto calórico. Ex: caminhar, subir escadas, varrer a casa, lavar o carro, etc.) e o risco de diabetes gestacional e pré-eclâmpia. Esta relação demonstra que quanto maior o nível de atividade física durante a gestação menor o risco destas doenças. Estes estudos também relatam que o risco é menor ainda quando a atividade física é realizada antes e durante a gestação.

Por este e outros motivos que devemos estimular um estilo de vida ativo para a mulher no período reprodutivo. O Colégio Americano de Ginecologia e Obstetrícia recomenda às gestantes sem riscos obstétricos que realizem 30 minutos de atividades físicas moderadas por pelo menos 5 dias na semana, de maneira contínua ou acumulada. Esta é a mesma recomendação feita á população geral para a prevenção e manutenção da saúde.

A prática de exercícios físicos durante a gestação deve ser estimulado, seus benefícios são inúmeros como: menor aumento de peso, diminuição do inchaço, de dores lombares, da pressão arterial, melhora da auto estima, humor, entre outros benefícios.

No entanto, as atividades preconizadas para esta população são atividades de baixa a média intensidade, com pouco impacto respeitando as alterações fisiológicas ocorridas na gestação.

publicidade
publicidade