O cigarro e a saúde de seu filho

Não basta não fumar é preciso também ficar longe de ambientes onde há pessoas fumando.

publicidade

Atualmente o tabagismo representa um dos mais graves problemas de saúde pública mundial. E, infelizmente, os fumantes passivos são grandes vítimas desse mal. O tabagismo passivo é a terceira maior causa de morte evitável no mundo .  

Mas o que é o fumante passivo? É aquele indivíduo que não fuma mas que fica exposto à fumaça de cigarros de outras pessoas que fumam no mesmo ambiente. 

Em gestantes, o hábito de fumar constitui um sério risco adicional porque compromete a sua saúde e a viabilidade do feto. Quanto aos malefícios do fumo para o feto, podemos citar várias alterações: aumento do risco de aborto, prematuridade, baixo peso ao nascimento, baixa estatura ao nascimento, deformidades de extremidades, rins policísticos e síndrome de morte súbita infantil (os bebês fumantes passivos apresentam cinco vezes mais chance de morte súbita).

Gestante segurando um cigarro - Foto: Fesus Robert / ShutterStock

Os fumantes passivos ficam expostos a inúmeras substâncias produzidas pela queima do cigarro e muitas delas cancerígenas em potencial (benzenos e crisenos).  O ar poluído contém em média, três vezes mais nicotina e três vezes mais monóxido de carbono do que a fumaça que entra na boca do fumante após passar pelo filtro do cigarro.

Devido à poluição tabágica e ao fumo materno, a saúde das crianças pode ficar comprometida antes mesmo do nascimento. Durante a gestação, a nicotina atravessa a placenta, sendo encontrada na veia umbilical e líquido amniótico.

Também via leite materno, a nicotina pode atingir o organismo da criança desde o início da vida. 

Os bebês, fumantes passivos, apresentam maior risco de desenvolverem doenças pulmonares até um ano de vida. Em crianças, há maior frequência de resfriados e doenças do ouvido, e risco aumentado de pneumonias e exacerbação (aumento da intensidade) da asma. Distúrbios do comportamento e do desenvolvimento neurológico também são descritos como consequência do fumo passivo. 

É necessário que todos, fumantes e  não fumantes,  tomem conhecimento sobre as repercussões do fumo. Hoje as leis são benéficas implementando ambientes 100% livres da poluição tabagística e com resultados já positivos.

publicidade
publicidade