Meditação Pré-Natal

Um ato de amor para você e seu bebê

publicidade

Durante a gravidez as mudanças físicas são nítidas, e as psicológicas obviamente acontecem, mas nem sempre damos o devido valor para essas mudanças. Mas elas merecem sim muita atenção.

A meditação é uma das ferramentas que temos já em nós mesmas (os) para poder fazer com que novas emoções, pensamentos repetitivos e nem sempre bem vindos, sejam minimizados, para que o momento da gestação seja ainda mais prazeroso para todos e não apenas de dúvidas e incertezas.

Hoje, a meditação tem sido utilizada também em hospitais da capital (SP) como o Albert Eistein, Unifesp e Hospital das Clínicas como tratamento coadjuvante para cardiopatias leves, síndromes do pânico, depressão, transtornos alimentares, entre outras. Mas prevenir é sempre o melhor...

Mulher grávida praticando relaxamento de yoga

Durante a prática de Yoga já começamos a treinar nossa mente para que ela seja conduzida por nós, e não fique ‘a mercê, pensando o que quer, quando quer. Mesmo durante a prática dos ásanas (exercícios psicofísicos do yoga) temos que estar atentas(os) física e mentalmente.  Esse treino diário já nos faz ‘estar presente’, ‘estar atenta’ ao que se está fazendo, propiciando assim uma mente mais conduzida, centrada e beneficiando todo nosso organismo, trazendo consequentemente benefícios aos bebês.

O relaxamento ao final das aulas de Yoga pré-natal são também um treino para a meditação. Praticar a ‘atenção plena’ no ato de respirar pode ser o primeiro passo para uma futura meditação. Então, aproveite pra treinar esse simples exercício:

  1. sente-se numa postura confortável (ou no chão, ou numa cadeira) com as pernas descruzadas, pés no chão,  mãos sobre as coxas e coluna reta;
  2. comece a perceber sua respiração;
  3. inicia a condução da respiração, dando um ritmo, por exemplo, inspirando em 3 tempos, e exalando em 4 tempos;
  4. inspire sempre pelas narinas e exale pela boca (relaxe sempre o maxilar); 
  5. apoie uma das mãos no baixo ventre, e a outra na altura do coração;
  6. mantenha sua mente atenta a contagem, e caso outros pensamentos venham, você pacientemente não se apega a nenhum novo pensamento, e volta a sua contagem; 
  7. faça inicialmente 5 minutos dessa respiração conduzida e vá aumentando um minuto por semana;
  8. caso tenha dificuldade em manter-se atenta, coloque uma música relaxante
  9. pratique diariamente e verá em pouco tempo os benefícios de uma mente mais relaxada, limpa e tranquila.
Obs.: O relaxamento ainda não é a meditação, mas manter a mente atenta é um início.

Sempre que tiver dúvida, procure um profissional para lhe esclarecer e conduzir sua meditação, até que você consiga sozinha praticá-la!

publicidade
publicidade