Mães que escolhem ter seus filhos em outro país podem conduzir o processo com a ajuda de equipe especializada

publicidade

Diferente de montar um pacote de férias, em que as pessoas buscam referências somente em sites e blogs, quando a viagem envolve saúde, é recomendável que as famílias não cheguem ao Estados Unidos sem o auxílio de profissionais especialistas

– A gravidez é um momento único na vida de toda a mulher e por isso, deve ser envolto de muito carinho. Essa fase também requer ao mesmo tempo tranquilidade e planejamento, porque são inúmeros detalhes que devem ser levados em consideração e boa parte envolve questões emocionais, de saúde e financeiras.

Buscando a melhor assistência para o momento do parto, algumas famílias ainda preferem utilizar os serviços médicos de outros países, mas se optam por esta possibilidade sem uma orientação correta, podem ter sérios problemas pela frente. "É um verdadeiro choque cultural em relação a alguns procedimentos. Além disso, as gestantes que vêm por conta própria conhecem o obstetra e o pediatra apenas um dia antes do parto, algo que causa insegurança e desconforto para os brasileiros", explica Wladimir Lorentz, fundador do programa Ser Mamãe em Miami e que já atendeu mais de 900 mamães que vieram ter seus filhos em Miami.

Diferente do que ocorre no Brasil, onde o convênio repassa todos os pagamentos para os profissionais e demais instituições envolvidas, livrando o usuário desta parte burocrática, nos Estados Unidos é preciso remunerar os médicos, hospitais e laboratórios de forma separada. "Realizar todos esses acertos sem a devida orientação pode ser uma tarefa desgastante e confusa porque a conta vem com detalhamentos técnicos em inglês, e se a família não domina o idioma, pode ser um problema", alerta o pediatra.

Não realizar o pagamento total ou pagar apenas uma parte, pode resultar em um possível impedimento futuro ao ingressar novamente no país. "A nossa equipe cuida de todos esses detalhes para que não haja esse constrangimento. Caso seja necessário passar por algum procedimento que não esteja incluso no valor acertado anteriormente, é negociado com o hospital uma possível redução de custo e até mesmo um parcelamento. Antes de voltar, a paciente recebe um documento chamado " Zero Balance", comprovando que todas as despesas foram pagas e que não há débitos pendentes", explica Lorentz.

Uma das vantagens de contar com profissionais que lidam com essas situações diariamente, e que podem dar suporte para todos os momentos que a família necessita, é de não passar por estes aborrecimentos e vivenciar a experiência da maternidade de forma mais plena possível. A equipe do programa fornece um atendimento diferenciado aos familiares logo que chegam a Miami. Eles repassam todas as informações que envolvem o processo em português ou espanhol.

Através do Ser Mamãe em Miami a gestante tem a sua disposição quatro obstetras. O profissional que ela escolher fará o pré-natal e poderá fazer o parto. Há também a visita ao hospital Mercy para a família conferir as instalações do quarto e da maternidade.

Para ajudar as mamães nos primeiros momentos da amamentação e esclarecer sobre a importância do aleitamento materno, são promovidos regularmente encontros com o pediatra e a especialista em amamentação Fátima Gonzalez. Um dos obstetras sempre está presente nessas reuniões para explicar sobre todas as etapas do parto e como será o atendimento após a cirurgia.

Os pediatras vão até a casa das famílias, logo após o nascimento, fazer o acompanhamento do bebê, com um serviço 24 horas disponível. "As nossas pacientes têm acesso ao número do celular de todos da equipe, principalmente dos médicos", ressalta Wladimir.

Como o programa também é parceiro de empresas que atuam em diversos segmentos que atendem as demandas de quem vai se ausentar durante um determinado tempo do seu país, as famílias conseguem solucionar diversas questões que envolviam a sua ida a Miami sem sair de casa.

No Brasil, o programa possui grande aceitação. No último ano, mais de 500 pessoas assistiram à palestra de Wladimir Lorentz. Algumas celebridades também já experimentaram os serviços médicos da equipe, como a atriz Karina Bacchi. Recentemente, a equipe do Ser Mamãe em Miami atendeu a cunhada do ex-jogador da seleção brasileira Ronaldinho Gaúcho, Bruna Cramer, que deu à luz a pequena Charlotte, nascida em julho do ano passado, além do casal Andressa e Thammy Miranda, que embarcam em fevereiro para iniciar o tratamento de Fertilização in Vitro na Clínica Conceptions Florida, parceira do Ser Mamãe em Miami.

Sobre o pediatra Wladimir Lorentz

Conhecido como "O pediatra de Miami", o brasileiro Wladimir Lorentz está nos Estados Unidos há 34 anos. É graduado em Bioquímica na Universidade de Michigan e Medicina na Tulane University School of Medicine, em New Orleans, com bolsa de estudos por mérito. Atualmente, é proprietário da clínica Night and Day Pediatrics, com atendimento concierge 24 horas que atende famílias visitando o Sul da Florida. O serviço em domicílio foi elaborado especialmente para o atendimento de pacientes internacionais, que muitas vezes não conhecem a cidade e preferem atendimento em seus lares. Localizada em um elegante edifício entre duas importantes vias de Miami, a Clínica permite fácil acesso.

Sobre Ser Mamãe em Miami

Para mais informações, acesse: http://sermamaeemmiami.com/ ou envie e-mail para info@sermamaeemmiami.com

publicidade
publicidade