Livro: Obstetrícia: Gravidez Normal e Patológica

Adaptada à realidade brasileira, tradução da sexta edição de clássico da especialidade traz conhecimento aprofundado para equipes multidisciplinares sobre modernas concepções terapêuticas e inclui avanços em medicina fetal de ponta e complicações clínicas na gravidez

publicidade

O Brasil não conseguirá diminuir a mortalidade materna até o final de 2015 - Objetivo de Desenvolvimento do Milênio da Organização das Nações Unidas para que, no máximo, 35 mortes aconteçam por 100 mil nascimentos. A taxa anual de óbitos das mães no país ainda é de 62 em cada 100 mil nascimentos, segundo o Ministério da Saúde. Entre as barreiras apontadas para atingir a meta estão a alta taxa de cesáreas, o excesso de intervenções desnecessárias, a falta de treinamento de equipes especializadas e a proibição do aborto.

Para auxiliar profissionais de obstetrícia neste e em outros desafios da especialidade chega ao mercado nacional a tradução da sexta edição do livro Obstetrícia: Gravidez Normal e Patológica (Elsevier). O clássico mundial na área foi adaptado à realidade nacional e traz modernas concepções terapêuticas e avanços em medicina fetal de ponta, cirurgia fetal na prática e complicações clínicas na gravidez.

Livro: Obstetrícia: Gravidez Normal e Patológica

A obra trata de temas como prevenção do parto prematuro, neuroproteção fetal e avaliação da vitalidade fetal na gestação, cesáreas intraparto (quando a mulher passa por todas as etapas do trabalho de parto e por algum motivo a cirurgia se faz), e cuidados com os recém-nascidos que o obstetra precisa dominar. Ao mesmo tempo, aborda o tradicional na especialidade: assistência no parto baseado em evidências e desafios do parto vaginal na era da cesariana, dificuldades encontradas na evolução de um trabalho de parto e suas manobras salvadoras.

Escrito pelos especialistas internacionais Drs. Steven Gabbe, Jennifer Niebyl, Joe Simpson, Mark Landon, Henry Galan, Eric Jauniaux e Deborah Driscoll, com colaboração de médicos de renomadas instituições de ensino e saúde do Brasil, o livro pretende fornecer conhecimento aprofundado em obstetrícia, tanto da gravidez normal quanto da patológica, para as equipes multidisciplinares que cuidam dos pacientes e famílias. Útil para médicos em início de carreira, é fonte de consulta ao longo de todos os anos de atividade profissional e vem ajudando especialistas em vários países desde os anos 1980.

Nesta edição, quatro novos capítulos foram inseridos: Origens do desenvolvimento de saúde e doenças no adulto; Tratamento nutricional durante a gravidez; Cirurgia relacionada ao trauma na gravidez; e Segurança do paciente e avaliação da qualidade nos cuidados obstétricos. Eles refletem importantes alterações no modo de cuidar do paciente. 

A publicação tem trechos destacados pelos autores para servirem de pontos-chave à compreensão, além de tabelas complementares e figuras para facilitarem a aprendizagem. O leitor encontra ainda capítulos dedicados à ciência básica e à fisiologia de gravidezes normais e complicadas, seguidos por outros que descrevem as melhores formas de tratar cada tipo de paciente.

Obstetrícia: Gravidez Normal e Patológica

Editora: Elsevier          

Formato: 21x27cm

Páginas: 1.312

OS AUTORES:

Steven G. Gabbe, MD é vice-presidente sênior de Ciências da Saúde e CEO do Wexner Medical Center na Universidade Estadual de Ohio. Dá aulas de obstetrícia e ginecologia na Faculdade Estadual de Medicina de Columbus, em Ohio.

Jennnifer R. Niebyl, MD é professora do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade Carver de Medicina, Universidade de Iwoa.

Joe Leigh Simpson, MD é vice-presidente sênior de Pesquisa e Programas Internacionais da Fundação Marcho f Dimes em White Plains, Nova Iorque, além de professor de obstetrícia e ginecologia. Foi coordenador executivo associado de Genética Humana e Molecular da Faculdade de Medicina Herbert Wertheim, Universidade Internacional de Miami, na Flórida.

Mark B. Landon, MD é professor com o título Richard L. Melling e chefe do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Faculdade de Medicina da Universidade Estadual de Ohio; chefe da Clínica de Obstetrícia e Ginecologia do Wexner Medical Center da Universidade Estadual de Ohio, em Columbs.

Henry L. Galan, MD é professor e chefe de medicina materno-fetal do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Universidade do Colorado em Dever, no Health Scienses Center de Aurora.

Eric R. M. Jauniaux, MD, PHD é professor de obstetrícia e medicina fetal no Instituto para Saúde da Mulher da University College London, no Reino Unido.

Deborah Driscoll, MD é professora com o título Luigi Mastroianni, Jr. e chefe do Departamento de Obstetrícia e Ginecologia da Perelman Escola de Medicina do Hospital da Pensivâlnia.

Site da editora: www.elsevier.com.br

publicidade
publicidade