Como cuidar da pele do bebê no inverno

Todo mundo sabe que pele de bebê é sensível e precisa de cuidados especiais, mas o que fazer e que produtos usar ou não usar?

publicidade

Segundo a Dra. Silvia Zimbres, dermatologista da Doux Dermatologia, os problemas de pele são bem comuns nessa idade e a maioria desses inconvenientes são fáceis de evitar com cuidados adequados no dia a dia.

O problema de pele mais comum no inverno é a xerose, ou seja, o ressecamento da pele. “Bebês e crianças podem ter crises da chamada dermatite atópica, que se manifesta por placas vermelhas e que coçam bastante, em qualquer parte do corpo ou localizadas nas dobras do pescoço, joelhos e cotovelos”, diz a Dra. Silvia.

Os cuidados com o banho são fundamentais. A dermatologista recomenda evitar banhos muito quentes e demorados, evitar o uso de sabonetes antissépticos e o uso de esponjas ou buchas vegetais. “O ideal é dar preferência para sabonetes cremosos, lavando principalmente axilas, genitais e pés, sendo que as outras áreas devem ser lavadas apenas com a espuma de outros locais do corpo”, ensina ela.

Bebê usando roupas de frio - Gelpi / ShutterStock

Se a criança fizer natação, é importante tirar o cloro do corpo o mais rápido possível. Outra dica é preferir roupas 100% algodão e nunca deixar de usá-las sob malhas de lã ou sintéticas, para evitar coceira e irritação da pele.

Para evitar o ressecamento da pele, algumas crianças precisam ainda usar emolientes após o banho, especialmente os atópicos e os de pele muito seca. “Muitos bebês de poucos meses já precisam de hidratantes. O importante é usar um específico para crianças, para evitar ardência ou até mesmo irritação pelo produto”, explica a médica. Ela lembra que para bebês e crianças atópicas a ureia, principalmente acima de 5%, deve ser evitada. “Nesses casos, a orientação do dermatologista é fundamental, especialmente em casos de dermatite atópica, que pode ser grave e pode necessitar inclusive de medicação via oral para tratamento”.

publicidade
publicidade
publicidade