Duoflex lança linha de travesseiros infantis NASA

Modelos aliam conforto, maciez e tecnologia antipressão às necessidades das crianças nos primeiros momentos da vida

publicidade

 Durante os primeiros meses, os recém-nascidos podem dormir até 19h por dia, em períodos intercalados. Nessa fase, as horas de sono são essenciais, pois é quando são consolidadas as funções orgânicas fundamentais para o seu crescimento saudável. Mas, ainda mais importante que a quantidade, é a qualidade do sono, por isso, é necessário que os pequenos durmam bem para que o corpo execute estas ações corretamente.

Preocupada com o desenvolvimento e com a saúde de seus consumidores mirins, a Duoflex, referência no mercado de travesseiros em espuma especial, anuncia o lançamento da sua Linha Infantil. São três travesseiros em espuma viscoelástica NASA, com proteção antiácaro, que acomodam perfeitamente e protegem a cabeça do bebê e da criança, alinham sua coluninha e ainda protegem a saúde enquanto dormem. Os modelos Baby e Antissufocante possuem capa impermeável 100% algodão, que preserva o travesseiro da umidade e das secreções eliminadas durante o sono.

A orientação da Consultora do Sono da Duoflex, Renata Federighi, é evitar o uso de travesseiro até que se tenha a idade correta, pois essa prática pode ser prejudicial para a saúde e para o desenvolvimento da coluna. “Nos primeiros meses de vida é indicado colocar o bebê para dormir de barriga para cima em uma superfície plana e macia, acomodando bem a coluninha, a não ser que o pediatra recomende outra posição. A introdução do travesseiro pode ser feita a partir dos 6 meses*, mas os pais devem se atentar aos modelos corretos para cada fase”, explica. “Nossa linha foi produzida para atender todas as necessidades das crianças nesses primeiros anos de vida”, completa a consultora.

Confira os modelos da Linha Infantil da Duoflex e as fases mais indicadas para o uso de cada um:

Antissufocante NASA

Antissufocante NASA – Indicado para bebês até 1 ano*

Nos primeiros meses de vida, as proporções do corpo de um recém-nascido são diferentes das apresentadas por um adulto. Ao nascer, o pescoço do bebê ainda é muito pequeno e a sua cabeça é muito maior em comparação com o resto do corpo. Porém, a partir dos 6 meses já é possível introduzir um travesseirinho baixinho e macio apenas para apoiar a cabeça e evitar deformações. Com isso, ajuda a reduzir os efeitos da Síndrome da Cabeça Chata (Plagiocefalia). Segundo a consultora, o Antissufocante NASA Duoflex é ideal para essa fase. Por ser bem baixinho (4cm), oferece conforto para a cabeça sem forçar a coluninha do bebê. Possui ainda furos que facilitam a circulação do ar e a respiração, reduzindo o risco de asfixia durante o sono.

Baby NASA

Baby NASA – Indicado para bebês a partir de 1 ano*

A partir do 1º ano, os pequenos já começam a apresentar ombros mais largos do que a cabeça, forçando o pescoço quando dormem de lado, principalmente. Nessa fase, a cabeça pode ficar inclinada para baixo, o que causa desconforto e pode implicar em dores na coluna. “Essa é a hora ideal para substituir o travesseiro Antissufocante por outro mais alto, como o Baby NASA Duoflex, que possui 6 cm. Deste modo, o item preencherá o espaço existente entre a sua cabecinha e o colchão, mantendo a coluna alinhada e as vias respiratórias livres”, explica Renata.

Kids NASA

Kids NASA – Indicado para crianças em fase de transição do berço para a cama*

Para essa fase é indicado o uso de um travesseiro macio, similar ao de um adulto, porém um pouco mais baixo, como é o caso do Kids Nasa Duoflex, de 8 cm. A criança deve dormir, preferencialmente, de lado e o travesseiro deve preencher completamente o espaço entre sua cabeça e o colchão, alinhando sua coluna. “Para identificar a melhor hora de trocar o travesseiro por outro mais alto, é importante observar a postura do bebê. Se verificar que o pescoço está inclinado para baixo ao dormir de lado, é hora de substituí-lo por outro”, complementa a consultora.


Confira outras dicas para o sono do bebê:

  • É importante evitar que a criança durma de barriga para baixo. O recomendável é colocá-lo sempre de barriga para cima;
  • O colchão deve ser plano e macio, porém com sustentação suficiente para o corpinho do bebê. Além disso, deve ter as mesmas dimensões do berço para que o bebê não prenda o braço ou a perna nos vãos;
  • Os pés devem tocar a parte inferior do berço e os lençóis devem ficar bem presos debaixo do colchão;
  • Não é recomendável usar cobertores de tecidos elásticos, plastificados ou roupas e cobertores muito quentes na hora de dormir;
  • O ideal é manter a temperatura do ambiente entre 18 e 20 graus;
  • Não é recomendado que o bebê durma com os pais antes das 13 semanas de vida, mas nos primeiros meses, recomenda-se que o berço fique perto da cama dos pais.


(*) A idade exata pode variar para cada bebê. É importante que a criança não use um travesseiro até que tenha idade/estatura suficiente. Essa prática pode prejudicar a saúde e o desenvolvimento da sua coluninha. Na dúvida, consulte sempre o pediatra.

www.duoflex.com.br

publicidade
publicidade