Cuidado redobrado em playgrounds e parquinhos

Inventar brincadeiras criativas no parquinho é a alegria da criançada. Conheça dicas de segurança para ficar tranquila enquanto o filhote se diverte.

publicidade

Brincar no balanço, deslizar no escorregador e fazer muitos amiguinhos.  Ir ao playground auxilia na sociabilidade da criança e mantém a forma física. Mas, a segurança dos brinquedos precisa ser constantemente avaliada pela mamãe e pela direção da escola onde o pequeno estuda.

Não perca a criança de vista! A principal regra de segurança para evitar acidentes no parquinho é ter o acompanhamento de um adulto. Esta alternativa contribui para o uso adequado dos brinquedos.

A mamãe deve sempre observar o piso do local. Asfalto, concreto, grama sintética ou natural não são as melhores amigas das crianças na hora da brincadeira. É necessário que o chão esteja coberto por areia fofa com pelo menos 30 cm de profundidade, borracha sintética ou qualquer material similar que absorva o impacto, caso ocorra alguma queda.

As regras da boa convivência também existem no playground. A mamãe deve ensinar o pequeno a não empurrar os amiguinhos e dar encontrões. No ambiente escolar, acidentes ocorridos no parquinho são comuns. Lesões na cabeça e fraturas são as principais consequências de falhas na segurança dos locais. 

As crianças sempre procuram superar os desafios impostos pelos brinquedos. Fique atenta para que o seu filhote não esteja usando o equipamento errado para a sua faixa etária. Até os cinco anos, os pequenos devem brincar apenas no balanço, escorregador e casinha. A garotada que desafia os brinquedos adequados para os mais velhos correm maiores riscos de acidentes.

Evite colocar na criança objetos que possam enganchar nos brinquedos. Cachecóis, bijuterias, entre outros, podem contribuir para o estrangulamento e machucados mais sérios. 

É importante observar o material produzido nos brinquedos. Ele é atóxico? Não possui pregos? Se houverem parafusos, são arredondados? O ideal é que os equipamentos sejam feitos de plástico, aço galvanizado ou madeira. Hoje, a grande maioria dos fabricantes oferece opões que garantem segurança e diversão em dobro para o filhote.

Antes de adquirir produtos para a área do parquinho, é preciso avaliar se eles seguem as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normais Técnicas) que possui base na legislação britânica. 

Mamãe, não se esqueça destas dicas importantes. Não deixe que a gostosa brincadeira acabe de forma trágica. Desfrute deste momento agradável com o seu filho.  Sempre que possível acompanhe as suas brincadeiras. Ter precaução nunca é demais.

publicidade
publicidade