Aproveite as férias e insira frutas e legumes na dieta das crianças de forma criativa

Nutricionista Vanderli Marchiori dá orientações e dicas para uma dieta refrescante e divertida para as crianças nesse verão

publicidade

As melhores lembranças da infância e da adolescência geralmente estão ligadas às férias de verão. É um período de viagens, de passear por lugares novos e de rever amigos e familiares. No caso das crianças, é também tempo de brincar e gastar bastante energia.

Nessa época de bastante brincadeira sob muito calor, é importante que os pais fiquem atentos com a alimentação da criançada. "Todo mundo que sai de férias se permite comer, beber e experimentar novos sabores, o que é muito legal. É um período de descontração e de menos regras. Mas dentro desse contexto, temos algumas receitas legais de serem feitas para as crianças, que sempre pedem um sorvete ou algo para se refrescar", conta Vanderli Marchiori, nutricionista e Conselheira da Associação Brasileira de Nutrição Esportiva.

A dica da Vanderli para essas férias é aproveitar ao máximo as frutas da estação, como abacaxi, melancia e manga. Para atrair a atenção das crianças, pode-se fazer um sorvete com essas frutas. "Dá para agregar ainda mais valor nutricional com a adição de fibras, como farelo de aveia, que possui Betaglucanas, bom para regular o colesterol e a glicose no sangue. É só pegar qualquer fruta que as crianças gostem, bata com água e aveia e só adoce no final, de preferência com mel", explica.

Quando a fruta batida estiver pronta, é só colocar em copos descartáveis e congelar. Antes do congelamento total, insira um palito ou garfo para as crianças poderem curtir o picolé caseiro. "Isso agrega pelo menos mais uma porção de frutas no dia a dia, ricas em vitaminas A, C, E, B1, B3 e combinada com aveia ajuda na regulagem de todas as células ", complementa Vanderli.

Legumes

Legumes e vegetais também são uma boa pedida para o verão, mas como fazer para as crianças e os adolescentes se sentirem atraídos por eles? Ou como aumentar o consumo desses alimentos quando a pessoa não gosta de vegetal? Existem algumas maneiras disso acontecer e o modo mais fácil e simples é fazer uma omelete.

"Você pode usar aquela seleta de legumes congelada ou legumes em lata. No caso da seleta, com três minutos no tempero ela descongela e já dá para refogar com azeite. Enquanto isso, bata dois ou três ovos e pronto, a omelete de legumes pode ser servida e os vegetais estão inclusos no dia a dia da garotada", destaca Vanderli.

Salada crua

Como fazer para as crianças gostarem de salada crua? Para Vanderli Marchiori, pode-se começar pela cestinha de tomates, "que é muito lúdica e saborosa". É só pegar um tomate firme, cortar a tampa e tirar a polpa da fruta e recheá-la com salada de maionese com batata.

"Podemos cozinhar a batata com ervilha e milho e misturar com a maionese. Depois, é só rechear o tomate. Fica uma delícia e as crianças e vão experimentando outros sabores", reforça a nutricionista. Milho e ervilha contém astaxantinas, e a casca do tomate tem licopeno, nutrientes que são ótimos para a prevenção de doenças nos olhos e também no fígado.

Outra opção é rechear o tomate com patê de frango. É só comprar um peito de frango e desfiá-lo, ou dá para comprar o frango pronto já desfiado. Tempera, coloca um pouco de maionese e azeite e pode rechear o tomate. De acordo com Vanderli, "é uma receita simples, rica em proteínas magras e desperta o interesse do jovem por comer salada. "

Outra opção divertida para as crianças é fazer charutinhos gelados com alface com esse mesmo patê de frango. Coloca na folha de alface, enrola e pronto. E pode usar outras folhas também.

publicidade
publicidade