Pesquisar

Acupuntura auxilia no tratamento da infertilidade feminina

Técnica da Medicina Tradicional Chinesa regula o ciclo menstrual e a circulação sanguínea uterina para a melhora da qualidade dos óvulos e do endométrio

A infertilidade é um problema gerado por diversos motivos da vida moderna, como o adiamento da idade da concepção, hábitos sedentários, consumo excessivo de gorduras, tabaco e álcool, bem como aos químicos utilizados nos produtos alimentares. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 8% a 15% dos casais brasileiros possuem dificuldades de gerar um filho em algum momento de sua idade fértil. 

Recentemente estudos vem comprovando a eficácia da acupuntura na influência da gestação espontânea, pela melhora dos mecanismos neuro-hormonais, do ciclo menstrual e da circulação sanguínea uterina, que aumentam a qualidade dos óvulos e do endométrio. De acordo com a acupunturista e fisioterapeuta Alessandra Sônego, especializada em Saúde da Mulher, da Athali Fisioterapia Pélvica Funcional (SP), o tratamento da infertilidade por acupuntura se dá basicamente pela harmonização das funções orgânicas e energéticas dos hormônios e neurotransmissores, que afetam diretamente a ovulação e a fertilidade. “A técnica visa melhorar a vascularização uterina e a espessura do endométrio, regulando o período menstrual e organizando, consequentemente, sentimentos e emoções.  Com isso a paciente melhora a libido, entre outros benefícios. Já no homem, a acupuntura vai ajudar na qualidade, quantidade e mobilidade dos espermatozoides”, explica.
Acupuntura auxilia no tratamento da infertilidade feminina - Foto: AusAcu / pixabay.com
O tratamento da infertilidade pela Medicina Tradicional Chinesa é baseado nas fases do clico menstrual, características específicas da menstruação, juntamente ao cronograma de uma clínica de reprodução humana. “O tratamento em conjunto com um especialista em reprodução humana traz resultados mais assertivos. Recomenda-se sessões de 2 a 3 meses antes de iniciar o tratamento de fertilização ou inseminação, para melhorar a qualidade dos óvulos, espermatozoides e do endométrio”, ressalta Alessandra.

Entenda o cronograma básico do tratamento com a acupuntura e sua eficácia: 

1. Fase da Estimulação:
Mulher: iniciar a acupuntura 2 a 3 meses antes, 2 vezes na semana em momentos antes, durante e após a menstruação.
Homem: iniciar a acupuntura 1 a 2 meses antes, 1 vezes na semana.

2. Captação dos Óvulos e Obtenção dos Espermatozoides:
Uma sessão, 1 ou 2 dias antes.

3. Transferência de Embriões
1ª sessão de acupuntura, 1 ou 2 dias antes. 2ª sessão de acupuntura, 2 ou 3 dias após. 3ª sessão de acupuntura no oitavo dia após a implantação.

4. Suporte da Fase Lútea e Verificação da Gravidez Clínica
Sessões semanais por pelo menos 13 semanas, para evitar as chances de aborto.

Alessandra Sônego é fisioterapeuta especializada em Saúde da Mulher (HC-FMUSP), atuante na clínica Athali Fisioterapia Pélvica Funcional, em reabilitação dos músculos do assoalho pélvico e obstetrícia. Especialista em acupuntura e Medicina Tradicional Chinesa pela FACEI (2011).